quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Putin felicita líderes mundiais pelo Ano Novo

 

Rússia, Ano Novo, Vladimir Putin, Angela Merkel, política, Barack Obama, EUA

Foto de arquivo

© Photo: RIA Novosti/Alexei Druzhinin

O presidente da Rússia Vladimir Putin felicitou por ocasião do Ano Novo o presidente dos EUA Barack Obama, a chanceler da Alemanha Angela Merkel, o líder da China Xi Jinping e o primeiro-ministro do Japão Shinzo Abe, informa o site do Kremlin.

Na sua mensagem de felicitações, Putin recordou ao presidente dos EUA a responsabilidade da Rússia e dos EUA na manutenção da paz e estabilidade internacionais.

“O presidente referiu que esta data histórica recorda a responsabilidade da Rússia e dos EUA na manutenção da paz e estabilidade internacionais e o seu papel especial na resposta aos desafios e ameaças globais. Foi referido que a parceria russo-americana poderia se desenvolver com sucesso com base nos princípios da igualdade e respeito mútuo”, diz o telegrama de felicitações.

Na felicitação à chanceler alemã, Putin expressou a confiança no reforço das relações de parceria entre os dois países.

Além disso, na sua mensagem ao primeiro-ministro do Reino Unido David Cameron, ele expressou a esperança num desenvolvimento positivo das relações russo-britânicas no ano que se inicia.
Leia mais: http://portuguese.ruvr.ru/news/2014_12_31/Putin-felicitou-l-deres-mundiais-pelo-Ano-Novo-2270/

Incêndio no setor de neurocirurgia da Santa Casa ainda repercute negativamente em Sobral

 

Ainda repercute e segue sem maiores explicações, o terror passado por pacientes, acompanhantes e funcionários do serviço de Neurocirurgia da Santa Casa de Misericórdia de Sobral, surpreendidos por um incêndio na madrugada de sábado (27) para domingo (28).

Eram por volta das 2h da manhã, quando colaboradores do setor perceberam uma forte fumaça vinda da Sala de Estudos. No momento do incidente, 23 pacientes estavam internados naquele setor, e tiveram que ser removidos ás pressas para outras alas do Hospital.

Em poucos minutos, o Corpo de Bombeiros, Policia Militar, Guarda Municipal e SAMU enviaram equipes treinadas ao local, para junto da equipe interna, liderada pelo neurocirurgião Gerardo Cristino Filho, pela chefe de enfermagem Sandra Melo, com auxilio dos demais profissionais do setor, fazer o necessário para que as vidas fossem salvas.

O tamanho do prejuízo, principalmente cientifico, é imensurável. O ocorrido deixa a todos preocupados. Informações obtidas de forma não oficial dá conta de que a causa seria um curto circuito num aparelho de ar condicionado, que sendo verdade, deixa o medo de que outros setores possam passa pelo mesmo contratempo. É sabido por todos, das dificuldades financeiras pela qual passam a nossa Santa Casa. Se faz necessário uma investigação séria sobre o caso, objetivando saber se o incêndio foi por falha ou se foi criminoso, hipótese não descartada.

Do blog Sobral em Revista

Justiça do Ceará opera em regime de plantão

 

O Poder Judiciário estadual está funcionando em regime de plantão nesta quarta-feira, dia 31. Nesta quinta, 1º de janeiro de 2015, também adotará plantão. Na sede do TJCE, os plantonistas serão os desembargadores Fernando Luiz Ximenes Rocha (31/12) e Francisco de Assis Filgueira Mendes (1º/01). Os magistrados estarão disponíveis das 12 às 18 horas.

No Fórum, o plantão está a cargo da 12ª e 13ª Varas da Fazenda Pública, além da 19ª e 20ª unidades do Juizado Especial Cível e Criminal (JECCs) da Capital. Os juízes atendem das 12 às 18 horas.

Na área infantojuvenil, a unidade plantonista será a 5ª Vara da Infância e da Juventude de Fortaleza. O atendimento ocorre na rua Tabelião Fabião, nº 144 – bairro Presidente Kennedy, das 12 às 18 horas.

De sexta-feira (02/01) até o próximo dia 6, o expediente no TJCE e Fórum Clóvis Beviláqua continuará das 12 às 18 horas por conta do recesso forense, iniciado dia 20 de dezembro. Nas comarcas do Interior o funcionamento permanece das 8 às 14 horas. No próximo dia 7, as atividades retornam à normalidade em todas as unidades do Judiciário estadual.

Do Blog do Eliomar de Lima

Exportações de carne brasileira para a Rússia cresceram em 2014

 

rússia, brasil, carne, importações, exportações

Foto de arquivo

Foto: Voice of Russia/Evguenia Samoylichenko

Foto de arquivo

Em 2014, o Brasil aumentou as suas exportações de carne para a Rússia. Em certas posições, o crescimento supera os 100%.

Segundo dados oficiais do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) para janeiro-novembro de 2013, o volume total de exportação da carne bovina brasileira superou as 1.073 mil toneladas. Dados para o mesmo período de 2014 apontam para mais de 1.119 mil toneladas. E a Rússia registra crescimento também: em 2014, o país recebeu 301,2 mil toneladas da carne bovina do Brasil, sendo este volume em 2013 de 281,6 mil toneladas.

O aumento do comércio deste item entre o Brasil e a Rússia deve-se, em parte, à retirada do embargo motivado pela presença de ractopamina, proibida na Rússia. O fim parcial da restrição aconteceu em meados do ano em curso. Hoje em dia, cerca de 60 empresas brasileiras produtoras de carne bovina estão autorizadas a exportar este produto para a Rússia.

Já com a carne suína, há quase 30 empresas brasileiras autorizadas a exportar para a Rússia. As exportações mundiais deste item caíram de 408,5 mil toneladas em 2013 a 387,1 mil em 2014. No entanto, no que toca às importações russas de carne suína produzida no Brasil, estas foram de 124,8 mil toneladas em 2013 e de 172,3 mil toneladas em 2014.

Contudo, o maior crescimento é mostrado pela carne de frango. Em 2013, foram registrados 45,4 mil toneladas enviadas pelo Brasil à Rússia. E em 2014, são já 117,7 mil. O volume total das exportações mundiais deste item brasileiro também apresenta crescimento, mas não tão grande: de mais de 3.258 toneladas em 2013 a quase 3.337 toneladas em 2014.

Estes são os dados mais recentes sobre as exportações brasileiras para a Rússia em 2014. Nos inícios do ano que está quase transcorrido, as autoridades fitossanitárias russas registravam queda das importações de carne, resultado de tensão nas relações internacionais. A abertura do mercado brasileiro é considerada por vários especialistas como uma medida eficaz tanto para a Rússia, como para o Brasil.

Além da carne acima mencionada, que corresponde aos códigos 020711-020714 do Sistema Harmonizado de Designação e Codificação de Mercadorias (SH), foram viabilizadas as importações na Rússia de produtos lácteos do Brasil. O volume do fluxo russo-brasileiro deste item ainda não é muito grande, mas especialistas preveem avanços significativos nesta área no futuro.
Leia mais: http://portuguese.ruvr.ru/news/2014_12_30/exportacoes-de-carne-brasileira-para-a-russia-cresceram-em-2014-3232/

Pegadas da Rússia na A. do Sul ( Argentina ). Acordo entre Argentina e Rússia incomoda Inglaterra

 

EXCLUSIVO: revisão da defesa das Malvinas após acordo militar entre Rússia e Argentina


Defesa sobre as Malvinas estão sendo revistas depois que surgiu a informação de que a Rússia planeja oferecer para Argentina bombardeiros de longo alcance.

29 de Dezembro 2014

Por Marco Giannangeli

Rússia em acordo de Bombardeiros a Jato para a Argentina.Reino Unido teme escalada militar nas Ilhas Falklands

Falkland IslandsDX

As Falkland Islands lançam revisão da defesa após acordo militar entre Rússia e Argentina
A aeronave, que Moscou vai trocar pela carne e trigo, seria capaz de montar patrulhas aéreas sobre Port Stanley.
Funcionários do Ministério da Defesa temem que Buenos Aires terá a entrega dos aviões muito bem antes da implantação, em 2020, de um porta -aviões de 65.000 toneladas da Marinha HMS Rainha Elizabeth e seus caças F-35B, deixando uma "verdadeira janela de vulnerabilidade".
Cortes de defesa deixaram as Falklands com apenas quatro caças RAF Typhoon, terra-ar mísseis Rapier e menos de 1.200 soldados, apoiados por um navio de guerra naval que visita durante todo o ano.
O Ministério da Defesa deve estar preocupado.
Air Commodore Andrew Lambert, da Associação Nacional de Defesa do RU
A visita do presidente Putin a Argentina em julho lançou as bases para a troca de equipamentos militares russos por trigo, carne e outros bens de Moscou precisa devido a embargos alimentares da UE.
O negócio envolve um contrato de arrendamento / emprestando, 12 Sukhoi Su-24 e diversos aviões de ataque supersônico, a qualquer momento.
Eles estão em envelhecimento, mas a Otan continua a considerar o que codinomes "Fencers" como "super-combatentes", com a sua gama de 2.000 milhas e mísseis guiados por laser.
Rússia tem vindo a aumentar as suas ligações com a Argentina desde 2010, quando forneceu dois helicópteros de assalto e pronto-ataque Mi17 que estão em serviço com a Força Aérea na 7ª Brigada.
Buenos Aires tem de substituir sua frota de caças decrépito, mas suas tentativas ao longo dos últimos dois anos têm falhado até agora.
Em outubro, o ministro da Defesa Agustin Rossi anunciou a compra de 24 caças Saab Gripen, que estavam a ser fornecida pelo Brasil, que acaba de comprar 36, mas Whitehall esmagado o negócio como algumas das peças do jato são feitas nas tensões do Reino Unido sobre as ilhas ressurgiu após a perfuração exploratória leito marinho revelaram a promessa de uma bonança do petróleo.
Ontem à noite o Comodoro do Ar Andrew Lambert, do Reino Unido a Associação Nacional de Defesa, disse: "O Ministério da Defesa deve estar preocupado.
"É sempre trotar o mantra de rever os níveis de força, mas a única solução real é implantar uma força considerável de tufões, pelo menos, um esquadrão, para comprar-nos tempo para formular um pacote de reforço adequado."
Um porta-voz do Ministério da Defesa disse: "Nós revemos regularmente níveis de força em todo o mundo, embora não quis comentar sobre o detalhe desta por razões óbvias."

http://www.blacklistednews.com

http://undhorizontenews2.blogspot.com.br/

domingo, 28 de dezembro de 2014

Duma de Estado ameaça EUA fornecer armas a Donbass

 

Rússia, EUA, política, declaração, Rússia Unida, Barack Obama, Ucrânia

Na foto: Frants Klintsevich

Foto: RIA Novosti

Na foto: Frants Klintsevich

O primeiro vice-presidente da bancada do partido Rússia Unida na Duma de Estado e membro do comitê parlamentar para a Defesa, Frants Klintsevich, ameaçou o presidente dos EUA Barack Obama com uma “resposta” da Rússia no caso de os EUA entregarem à Ucrânia todo o material militar que se encontra estacionado no Afeganistão.

De acordo com o deputado, nesse caso ele irá solicitar ao presidente o início do fornecimento de armas russas às repúblicas autoproclamadas do Donbass.

Klintsevich afirmou que a entrega à Ucrânia do armamento norte-americano que se encontra no Afeganistão é “um passo perigoso que irá provocar a escalada da violência no sudeste da Ucrânia”.

No caso de Obama não alterar sua decisão, Klintsevich prometeu “avançar com a iniciativa de um pedido especial da Duma de Estado ao presidente… para que ele aprove a decisão de fornecer material militar russo às repúblicas populares de Donetsk e de Lugansk”.

O deputado referiu que essa é uma “decisão em caso extremo”, mas que, na opinião dele, os atos dos EUA “podem obrigar” a parte russa a tomar essa medida.
Leia mais: http://portuguese.ruvr.ru/news/2014_12_28/Duma-de-Estado-amea-a-EUA-com-in-cio-de-fornecimento-de-armas-a-Donbass-4902/

Obama não conseguiu isolar Rússia nem alcançar liderança dos EUA

 

Rússia, EUA, política, opinião, declaração, Barack Obama

Foto: RIA Novosti

O presidente dos EUA Barack Obama não conseguiu isolar a Rússia e o líder dos Estados Unidos também não obteve sucesso em outras questões de política externa e interna, considera o presidente do comitê para assuntos internacionais da Duma de Estado Alexei Pushkov. Ele expressou essa opinião em seu microblog no Twitter.

Na véspera Barack Obama tinha declarado que os Estados Unidos estão hoje menos divididos racialmente que há seis anos, em 2008. Essas palavras soaram em ambiente de protestos maciços contra violência de cariz racial exercida pela polícia depois de os tribunais terem decidido não acusar os policiais pelas mortes de Michael Brown em Ferguson (estado do Missouri) e de Eric Garner em State Island (estado de Nova York).

O presidente norte-americano emitiu por diversas vezes declarações sobre "o isolamento da Rússia e o papel excepcional dos EUA na arena internacional", nomeadamente durante seu discurso na academia militar de West Point e na cúpula do G20 em Brisbane, na Austrália.
Leia mais: http://portuguese.ruvr.ru/news/2014_12_28/Opini-o-Obama-n-o-conseguiu-isolar-R-ssia-nem-alcan-ar-lideran-a-dos-EUA-1987/

Estados pagam pensão a 104 ex-governadores

 

:

Aposentadorias e pensões vitalícias aprovadas em 21 estados brasileiros beneficiam 104 ex-governadores e 53 viúvas; valores variam de R$ 10,5 mil a R$ 26,5 mil e representam custo anual de R$ 46,8 milhões aos cofres estaduais; beneficiários têm diversas cores partidárias e vão desde a ex-governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), que receberá R$ 24 mil, além dos R$ 23 mil como funcionária aposentada do Senado ao presidente do DEM, Agripino Maia (RN), que recebe R$ 11 mil de pensão como ex-governador, além de R$ 26,7 mil do Senado; Yeda Crusius (PSDB-RS) e Roberto Requião (PMDB-PR) também são beneficiados; para OAB, benefícios são agressão ao princípio da moralidade; governadores argumentam que recebem porque é legal

28 de Dezembro de 2014 às 13:16

247 - Aposentadorias e pensões vitalícias beneficiam 157 ex-governadores e ex-primeiras-damas de vários estados do país. Em valores que variam de R$ 10,5 mil a R$ 26,5 mil, o pagamento representa um custo anual de R$ 46,8 milhões aos cofres estaduais. Benefício atinge 104 ex-governadores e 53 viúvas.

Reportagem dos jornalistas Simone Iglesias e Chico de Gois, publicada nesse domingo, 28, pelo O Globo, mostra que neste mês, Roseana Sarney (PMDB), que governava o Maranhão e renunciou ao cargo, fez o pedido da pensão ao tesouro de seu estado e passará a receber R$ 24 mil, além dos R$ 23 mil que já acumula por ser funcionária aposentada do Senado.

O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), que deixará o governo da Bahia no dia 1º de janeiro, passará a receber automaticamente R$ 19,3 mil por mês. Este estado foi o último a aprovar uma lei garantindo o benefício aos seus ex-governadores, em novembro passado.

Um dos mais emblemáticos líderes da oposição, o presidente do DEM, Agripino Maia (RN), também recebe R$ 11 mil de pensão pelo seu estado como ex-governador, que soma-se aos vencimentos de R$ 26,7 mil do Senado.

Dos 26 estados e o Distrito Federal, 21, uma esmagadora maioria, pagam as aposentadorias vitalícias. Em 11 deles — Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Pará, Roraima, Acre, Bahia, Rondônia, Maranhão, Amazonas e Paraíba — a regra está ativa e vale para os governadores que deixarão os cargos dia 1º de janeiro. Pelas constituições estaduais, alguns têm que requerer o benefício; outros passam a receber automaticamente. Em outros dez estados — Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Sergipe, Rio Grande do Norte, Alagoas, Ceará e Piauí — as leis foram revogadas. No entanto, governadores que ocuparam o cargo antes da revogação das leis e ex-primeiras-damas permanecem recebendo.

As aposentadorias especiais provoca casos curiosos. Marilia Guilhermina Pinheiro Martins, reconhecida como companheira do ex-governador Leonel Brizola, recebe duas pensões, uma pelo Rio de Janeiro e outra pelo Rio Grande do Sul, já que ele administrou os dois estados. A soma dos vencimentos de Guilhermina é de R$ 48,3 mil mensais. Outro caso é o de Pedro Pedrossian, que foi governador do Mato Grosso antes da divisão e, anos mais tarde, administrou o Mato Grosso do Sul. Pedrossian se beneficia de duas pensões: uma paga pelos cofres do Mato Grosso e outra paga pelos cofres do Mato Grosso do Sul. O total da pensão chega a R$ 50 mil.

Como base das ações no STF, a OAB sustenta que a manutenção do pagamento das aposentadorias é uma agressão e uma ofensa ao princípio da moralidade, da impessoalidade e da isonomia. Nas ações, a ordem cita o artigo 37 da Constituição Federal que estabelece os princípios da "legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência na administração pública".

Segundo a OAB, os estados que mantém ativos os benefícios nas suas constituições estão descumprindo um preceito constitucional superior. Os governadores argumentam que recebem o benefício porque é um direito legal.

Leia aqui a matéria na íntegra

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/164888/Estados-pagam-pensão-a-104-ex-governadores.htm

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Senado Federal: Convidar Exmo Senador Aécio Neves a explicar-se sobre denuncias de Crimes.

 

Assine a Petição

Senado Federal: Convidar Exmo Senador Aécio Neves a explicar-se sobre denuncias de Crimes.

1.940 assinaturas. Vamos chegar a 2.000

Por que isto é importante

Circula na internet uma denuncia do Policial Civil de MG Lucas Gomes Arcanjo sobre o envolvimento do Senador Aécio Neves em varios crimes que vão de lavagem de dinheiro até Narcotráfico.
Este policial afirma categoricamente que tem provas, inclusive, ja as enviou a corregedoria da PC de MG. São varios videos, postados no YouTube, em que PC Lucas da detalhes dos crimes. O Policial também afirma que ja sofreu quatro atentados a sua vida depois que começou as investigações.
Diante disto, devemos ter explicações deste Exmo Senador para esclarecer e se defender, por que as denuncias são muito graves e este Senador quase ganhou as eleições presidenciais. Por isso não é razoável que se tenha escandalo dessa proporção com um presidenciável. Se ele for inocente, peça na justiça para retirar os vídeos e processe o Policial, mas se as explicações não tiver consistência, tem que ser investigado por que o povo não aguenta mais ter que ouvir discursos moralista de pessoas afundada na lama.

https://secure.avaaz.org/po/petition/Senado_Federal_Convidar_Exmo_Senador_Aecio_Neves_a_explicarse_sobre_denuncias_de_Crimes/?sPDPPib

ELA MENTIU!Peritos em análise de voz desmascaram a farsa de Venina na Globo

 

truster

Uma empresa especializada em tecnologia de análise de voz detectou, sobre a entrevista concedida pela ex-gerente da Petrobras Venina Velosa da Fonseca ao Fantástico, no último domingo 21, que ela mentiu muito à TV Globo. Responsável pela perícia, a companhia Truster Brasil constatou, em vários momentos da fala de Venina, sentimentos como “tensão extrema”, “stress”, “tensão alta” e conclusões como “imprecisão” e “alto risco”.

O relatório sobre a entrevista em que a ex-gerente da Petrobras reafirmou ter relatado a vários diretores da Petrobras, inclusive à presidente, Graça Foster, sobre irregularidades em processos internos da empresa, aponta conclusões, por exemplo, de que ela “não está sendo verdadeira” em diversos momentos de seu relato à repórter Glória Maria, que durou 27 minutos do programa.

O documento ao qual o Brasil 247 teve acesso é assinado pelo “perito em veracidade” Mauro J. Nadvorny, que aponta que a ex-gerente da Petrobras “não está sendo verdadeira quando afirma que vem fazendo denúncias desde 2008″ e também “quando afirma que constatou vários tipos de irregularidades”. De acordo com o especialista, ela está sendo verdadeira quando diz que todos os e-mails citados já foram publicados, mas não sobre o fato de ter entregue documentação adicional sobre o caso ao Ministério Público.

Outra conclusão é de que Venina Velosa da Fonseca “não está sendo verdadeira quando afirma que informou as irregularidades a vários diretores como Graça Foster e não tem certeza de que informou a todas as pessoas que poderiam fazer alguma coisa para combater aquele processo que estava se instalando na empresa”.

De acordo com o perito, Venina é verdadeira, sim, quando diz que se encontrou com Graça Foster, mas não quando informa “que teria discutido com ela o ‘assunto’ e que posteriormente ela teve acesso às irregularidades na diretoria executiva”. Nesse momento da fala, aponta a perícia, ela comete um “ato falho”: ela “provavelmente” discutiu com a presidente da Petrobras “diversos assuntos, mas não especificamente o assunto sobre irregularidades, ou não da maneira como tenta dar a entender”. Um momento polêmico relatado por Venina foi quando Paulo Roberto Costa, então seu superior na estatal do petróleo, apontou, em sua sala, quando estavam só os dois, para um quadro do ex-presidente Lula e perguntou: “você quer derrubar todo mundo?”. O episódio, segundo o programa de análise de voz, também não foi verdadeiro.

Para o perito, Venina “não foi verdadeira ao tentar envolver algumas pessoas em sua denúncia, o que acaba sendo uma cortina de fumaça para o que realmente seria importante” e “de uma certa forma”, para o especialista, Venina “parece estar buscando uma vingança e não fazer justiça em nome dos funcionários da Petrobras”. Leia a íntegra do documento no link abaixo

 

truster2

(Brasil247)

"Indústria russa aposta na América Latina para consolidar internacionalização"

 

A indústria russa deixa cada vez mais o estigma de fechada e sigilosa que ganhou nos tempos da antiga União Soviética e agora sua aposta firme é a aproximação com a América Latina para consolidar sua internacionalização, fortalecida por sua associação com multinacionais do Ocidente.Uma das aproximações adiantadas entre empresas da Rússia e da América Latina é a estabelecida entre a fabricante russa de caminhões Kamaz e a construtora brasileira de carrocerias para ônibus Marcopolo, que em 2011 criaram uma joint venture para a montagem final dos veículos.A empresa opera na cidade russa de Neftekamsk, mas segundo comentou à Agência Efe o diretor-geral da Kamaz, Serguei Kogogin, as duas empresas estudam a instalação de uma fábrica para a montagem completa dos ônibus em Naberezhnie Chelni, cidade na qual está a matriz da fabricante.A Kamaz, que usa em seus veículos tecnologia alemã na caixa de câmbio e motores da americana Cummins, quer aproveitar na América Latina sua imagem fortalecida com o fato de produzir um caminhão catalogado entre os dez melhores do mundo e por dominar em sua categoria durante os últimos anos o rali Dacar.Dessa forma, a companhia espera concretizar em 2015 a implantação de uma fábrica na Argentina, participar de uma licitação do Ministério da Defesa do Peru, aumentar sua presença no mercado de basculantes e no setor da construção na Colômbia, reativar sua aproximação com o México e oferecer mais serviços na Venezuela."A América Latina tem um grande mercado, estabilidade política e as relações empresariais são excelentes. Sabemos que o México é um grande e interessante mercado e que no Brasil o estado de São Paulo tem as melhores condições. Contemplamos muitos variantes e umas não eliminam necessariamente as outras", declarou Kogogin.Outra das empresas russas com seus olhos na América Latina é a Helicópteros de Kazan, companhia que segundo seu diretor-geral, Vadim Ligay, procura avançar "além" do bloco Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).Consolidada na Colômbia com seus helicópteros de resgate e transporte militar, a Helicópteros de Kazan pretende aumentar sua presença na região em mercados "grandes" como México e Brasil, onde um de seus modelos está em fase de certidão para operar com a construtora Odebrecht."A América Latina é uma tarefa prioritária e fonte de crescimento. Trabalhamos para ganhar esse mercado tão promissor", disse Ligay, que assinalou também a importância dos projetos de exploração petrolífera em países como Brasil e Peru, que requeriam uma demanda grande por helicópteros.Para Anatoliy Vladimirovich, vice-diretor geral da holding Shvabe, a Rússia supera as barreiras políticas e ideológicas em seu desenvolvimento industrial, como ocorre na empresa óptico-mecânica dos Urais, em Ekaterimburgo, que incorpora tecnologia e elementos de multinacionais do Ocidente e vice-versa.Especializada em peças de precisão e automatização de diversos setores da engenharia e em lentes para grandes telescópios, a Shvabe vê na América Latina "um território de oportunidades".Em um encontro com jornalistas latino-americanos, promovido no início deste mês em Moscou pelo consórcio estatal de indústrias Rostec, o ministro da Indústria e Comércio da Rússia, Denis Manturov, afirmou que as sanções econômicas do Ocidente ao país estimularão sua aproximação com a América Latina."A América Latina não é só México, Brasil e Argentina. Queremos chegar a outros países com equipamentos de alto valor tecnológico, como Equador e Bolívia", assegurou.O gerente de comunicação do Rostec, Vasyl Brovko, ressaltou também o potencial que tem na região latino-americana o consórcio, um dos maiores produtores mundiais de armas, aviões, helicópteros e outros equipamentos."Não podemos deixar de aproveitar isto", opinou Brovko, para quem a América Latina "é a melhor entre várias opções" na estratégia de internacionalização da indústria russa.

Do inteligênciabrasileira

Venina foi braço direito de Costa em Abreu e Lima

 

:

Ex-gerente da Petrobras foi uma das três integrantes do Conselho de Administração criado pela companhia em 2008 para administrar a refinaria de Pernambuco, alvo central da Operação Lava Jato; nessa função, ela atuou como braço direito de Paulo Roberto Costa, que presidia o conselho, além de Carlos Cosenza, atual diretor de Abastecimento; no período em que Venina esteve no conselho, a refinaria assumiu os contratos bilionários da obra que eram de responsabilidade da Petrobras, abriu concorrência com empresas investigadas na Lava Jato e assumiu contratos de R$ 4,2 milhões com a estatal Compesa; segundo Costa, o governador à época, Eduardo Campos, era um dos beneficiários do esquema de propina

26 de Dezembro de 2014 às 06:36

247 – Nova personagem das últimas denúncias contra a Petrobras, a ex-gerente Venina Velosa da Fonseca fez parte de um conselho de administração criado pela companhia em 2008 para administrar a Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. Segundo reportagem dos jornalistas Ricardo Brandt e Fausto Macedo, do jornal O Estado de S. Paulo, ela integrou o grupo entre 7 de março de 2008 e 21 de junho de 2009.

Enquanto esteve na função, Venina atuou como braço direito de Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da estatal, que presidia o conselho. O terceiro integrante do grupo era Carlos Cosenza, atual diretor de Abastecimento. Os três passaram a ser responsáveis por contratos bilionários da obra da refinaria, alvo central da Operação Lava Jato, que eram de responsabilidade da Petrobras.

O jornal fez um levantamento com base em 70 atas – de um total de 123 – e concluiu que o conselho também abriu concorrências incluindo empresas investigadas na Lava Jato e assumiu um contrato de R$ 4,2 milhões com a Companhia Pernambucana de Saneamento de Pernambuco (Compesa), uma estatal de Pernambuco, que à época era governado por Eduardo Campos (PSB), morto em agosto em um acidente de avião.

Segundo afirmou Paulo Roberto Costa em delação premiada, Campos era um dos beneficiários do esquema de propina em contratos armado na Petrobras. O esquema, segundo ele, cobrava de 1% a 3% em propina para cada contrato. O custo inicial da obra era estimado em R$ 2 bilhões. Hoje, já ultrapassou R$ 20 bilhões e ainda não foi concluída. Sob o comando de Costa, o conselho aprovou R$ 201 milhões em aditivos contratuais para empresas investigadas e autorizou adiantamento de pagamentos milionários.

Em 11 de fevereiro de 2009, foi aprovada a transferência de 18 contratos da obra, que eram de responsabilidade da Gerência de Engenharia, para o conselho onde atuava Venina e Costa. Os contratos somavam valores como R$ 1 bilhão, 8,7 milhões de euros e US$ 4 milhões, todos com consórcios formados por empresas investigadas pela Polícia Federal, como Odebrecht, Queiroz Galvão, Camargo Corrêa e Galvão Engenharia.

Do Brasil 247

Lei Seca multa 324 motoristas na madrugada de Natal no Rio

 

:

Além disso, foram rebocados 49 veículos. Ao todo, os fiscais abordaram 1.570 condutores e fizeram 1.368 testes do bafômetro. Cento e dois motoristas sofreram sanções administrativas e sete deles ainda foram atingidos por sanções criminais

25 de Dezembro de 2014 às 18:44

Cristina Índio do Brasil - Repórter da Agência Brasil - A Operação Lei Seca multou 324 motoristas na madrugada de hoje (25) e 92 deles tiveram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida.

Além disso, foram rebocados 49 veículos. Ao todo, os fiscais abordaram 1.570 condutores e fizeram 1.368 testes do bafômetro. Cento e dois motoristas sofreram sanções administrativas e sete deles ainda foram atingidos por sanções criminais.

Desde que foi lançada em 2009 como uma campanha educativa e de fiscalização, de caráter permanente, a Operação Lei Seca abordou 1.727.341 motoristas, dos quais 338.538 foram multados. Os agentes fizeram 1.508.879 testes do bafômetro. Nesse período, 70.131 veículos foram rebocados; 123.613 motoristas tiveram a CNH recolhida; 127.231 sofreram sanções administrativas e 4.422 deles também tiveram sanções criminais.

Ainda nesta madrugada, o Rio de Janeiro registrou graves acidentes de trânsito. Na Praia do Flamengo, um homem de 30 anos foi atropelado por um ônibus e morreu no local. Na Barra da Tijuca, um jovem se feriu em um capotamento. No Recreio, quatro pessoas se feriram em mais uma colisão.

Apesar dos atendimentos, segundo a Secretaria Estadual de Saúde, o movimento nos hospitais foi normal durante toda a noite e manhã de hoje.
A secretaria montou um esquema de funcionamento normal nos hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) durante o período de Natal e Ano-Novo. De acordo com a secretaria, a escala de plantão dos médicos de cada unidade pode ser acessada na página do órgão na internet (www.saude.rj.gov.br).

Quem precisar de atendimento, no entanto, deve lembrar que as UPAs só atendem casos de urgência e emergência de baixa complexidade. Por isso, os médicos que atuam nessas unidades são clínicos gerais e pediatras, não havendo profissionais de outras especialidades. Em caso mais graves, os pacientes devem procurar os hospitais.

Brasil 247

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Assembleia Legislativa do Ceará aprova Orçamento de 2015

 

Votação da LOA

Votação da LOAFoto: Marcos Moura

O Plenário da Assembleia Legislativa aprovou, por unanimidade, na tarde desta terça-feira (23/12), a mensagem nº 7.373/2014, de autoria do Poder Executivo, que estima a receita e fixa a despesa do Estado para o exercício financeiro de 2015.

O projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) estima a receita do Estado para 2015 em R$ 23.605.525.401,00 e fixa despesa em igual valor. Destes, R$ 17,5 bilhões serão destinados ao orçamento fiscal, R$ 5,6 bilhões ao orçamento da seguridade social e R$ 420 milhões ao orçamento das empresas estatais controladas pelo Executivo estadual. Os investimentos previstos totalizam R$ 5,3 bilhões, representando 22,5% do total da despesa.

O relator do projeto, deputado José Sarto (Pros), líder do Governo na Assembleia, explicou que, ao todo, foram apresentadas 915 emendas ao projeto, por 23 deputados. Foram acatadas 821 emendas, 90 foram rejeitadas e quatro ficaram prejudicadas. Segundo o relator, as proposições foram rejeitadas por vício de iniciativa, atecnias formais ou erros insolúveis.

Sarto assegurou que foi feito o máximo de esforço para que as emendas dos parlamentares fossem aproveitadas. Por isso, chegou-se ao recorde de aproveitamento de emendas pela relatoria. Somente as emendas com problemas insanáveis foram rejeitadas.

O parlamentar também destacou, em seu pronunciamento, o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Ceará, que, no acumulado de 2014, apresentou alta de 4,19% e, nos últimos 12 meses, de 3,79%. Ele ressaltou que o governador Cid Gomes fez a melhor gestão dos últimos tempos e que o governador eleito, Camilo Santana, terá a missão de suceder um dos maiores governadores que o Ceará já teve.

Sarto aproveitou para se despedir da liderança do Governo. Ele agradeceu a colaboração dos deputados Augustinho Moreira (PV) e Júlio César Filho (PTN), vice-líderes, e foi aparteado pelos colegas Tin Gomes (PHS), Eliane Novais (PSB), Rachel Marques (PT), Roberto Mesquita (PV), Welington Landim (Pros), Ferreira Aragão (PDT); Sineval Roque (Pros) e pelo presidente da Casa, Zezinho Albuquerque (Pros). Todos elogiaram o trabalho desempenhado por Sarto na liderança do Governo.
CP/JU

http://www.al.ce.gov.br/index.php/ultimas-noticias/item/36613-23-12-2014-cp

Sonho Americano? Conheça 10 Fatos Chocantes sobre os EUA!

 

Maior população prisional do mundo, pobreza infantil acima dos 22%, nenhum subsídio de maternidade, graves carências no acesso à saúde… bem-vindos ao “paraíso americano”
Os EUA costumam se revelar ao mundo como os grandes defensores das liberdades, como a nação com a melhor qualidade de vida do planeta e que nada é melhor do que o “american way of life” (o modo de vida americano). A realidade, no entanto, é outra. Os EUA também têm telhado de vidro como a maioria dos países, a diferença é que as informações são constantemente camufladas. Confira abaixo 10 fatos pouco abordados pela mídia ocidental.
1. Maior população prisional do mundo
Elevando-se desde os anos 80, a surreal taxa de encarceramento dos EUA é um negócio e um instrumento de controle social: à medida que o negócio das prisões privadas alastra-se como uma gangrena, uma nova categoria de milionários consolida seu poder político. Os donos destas carcerárias são também, na prática, donos de escravos, que trabalham nas fábricas do interior das prisões por salários inferiores a 50 cents por hora. Este trabalho escravo é tão competitivo, que muitos municípios hoje sobrevivem financeiramente graças às suas próprias prisões, aprovando simultaneamente leis que vulgarizam sentenças de até 15 anos de prisão por crimes menores como roubar chicletes. O alvo destas leis draconianas são os mais pobres, mas, sobretudo, os negros, que representando apenas 13% da população norte-americana, compõem 40% da população prisional do país.
2. 22% das crianças americanas vive abaixo do limiar da pobreza
Calcula-se que cerca de 16 milhões de crianças norte-americanas vivam sem “segurança alimentar”, ou seja, em famílias sem capacidade econômica para satisfazer os requisitos nutricionais mínimos de uma dieta saudável. As estatísticas provam que estas crianças têm piores resultados escolares, aceitam piores empregos, não vão à universidade e têm uma maior probabilidade de, quando adultos, serem presos.
3. Entre 1890 e 2012, os EUA invadiram ou bombardearam 149 países
O número de países nos quais os EUA intervieram militarmente é maior do que aqueles em que ainda não o fizeram. Números conservadores apontam para mais de oito milhões de mortes causadas pelo país só no século XX. Por trás desta lista, escondem-se centenas de outras operações secretas, golpes de Estado e patrocínio de ditadores e grupos terroristas. Segundo Obama, recipiente do Nobel da Paz, os EUA conduzem neste momento mais de 70 operações militares secretas em vários países do mundo.
O mesmo presidente criou o maior orçamento militar norte-americano desde a Segunda Guerra Mundial, superando de longe George W. Bush.
4. Os EUA são o único país da OCDE que não oferece qualquer tipo de subsídio de maternidade
Embora estes números variem de acordo com o Estado e dependam dos contratos redigidos por cada empresa, é prática corrente que as mulheres norte-americanas não tenham direito a nenhum dia pago antes ou depois de dar à luz. Em muitos casos, não existe sequer a possibilidade de tirar baixa sem vencimento. Quase todos os países do mundo oferecem entre 12 e 50 semanas pagas em licença maternidade. Neste aspecto, os Estados Unidos fazem companhia à Papua Nova Guiné e à Suazilândia.
5. 125 norte-americanos morrem todos os dias por não poderem pagar qualquer tipo de plano de saúde
Se não tiver seguro de saúde (como 50 milhões de norte-americanos não têm), então há boas razões para temes ainda mais a ambulância e os cuidados de saúde que o governo presta. Viagens de ambulância custam em média o equivalente a 1300 reais e a estadia num hospital público mais de 500 reais por noite. Para a maioria das operações cirúrgicas (que chegam à casa das dezenas de milhar), é bom que possa pagar um seguro de saúde privado. Caso contrário, a América é a terra das oportunidades e, como o nome indica, terá a oportunidade de se endividar e também a oportunidade de ficar em casa, torcendo para não morrer.
6. Os EUA foram fundados sobre o genocídio de 10 milhões de nativos. Só entre 1940 e 1980, 40% de todas as mulheres em reservas índias foram esterilizadas contra sua vontade pelo governo norte-americano
Esqueçam a história do Dia de Ação de Graças com índios e colonos partilhando placidamente o mesmo peru em torno da mesma mesa. A História dos Estados Unidos começa no programa de erradicação dos índios. Tendo em conta as restrições atuais à imigração ilegal, ninguém diria que os fundadores deste país foram eles mesmos imigrantes ilegais, que vieram sem o consentimento dos que já viviam na América. Durante dois séculos, os índios foram perseguidos e assassinados, despojados de tudo e empurrados para minúsculas reservas de terras inférteis, em lixeiras nucleares e sobre solos contaminados. Em pleno século XX, os EUA iniciaram um plano de esterilização forçada de mulheres índias, pedindo-lhes para colocar uma cruz num formulário escrito em idioma que não compreendiam, ameaçando-as com o corte de subsídios caso não consentissem ou, simplesmente, recusando-lhes acesso a maternidades e hospitais. Mas que ninguém se espante, os EUA foram o primeiro país do mundo oficializar esterilizações forçadas como parte de um programa de eugenia, inicialmente contra pessoas portadoras de deficiência e, mais tarde, contra negros e índios.

7. Todos os imigrantes são obrigados a jurarem não ser comunistas para poder viver nos EUA
Além de ter que jurar não ser um agente secreto nem um criminoso de guerra nazi, vão lhe perguntar se é, ou alguma vez foi membro do Partido Comunista, se tem simpatias anarquista ou se defende intelectualmente alguma organização considerada terrorista. Se responder que sim a qualquer destas perguntas, será automaticamente negado o direito de viver e trabalhar nos EUA por “prova de fraco carácter moral”.
8. O preço médio de uma licenciatura numa universidade pública é 80 mil dólares
O ensino superior é uma autêntica mina de ouro para os banqueiros. Virtualmente, todos os estudantes têm dívidas astronômicas, que, acrescidas de juros, levarão, em média, 15 anos para pagar. Durante esse período, os alunos tornam-se servos dos bancos e das suas dívidas, sendo muitas vezes forçados a contrair novos empréstimos para pagar os antigos e assim sobreviver. O sistema de servidão completa-se com a liberdade dos bancos de vender e comprar as dívidas dos alunos a seu bel prazer, sem o consentimento ou sequer o conhecimento do devedor. Num dia, deve-se dinheiro a um banco com uma taxa de juros e, no dia seguinte, pode-se dever dinheiro a um banco diferente com nova e mais elevada taxa de juro. Entre 1999 e 2012, a dívida total dos estudantes norte-americanos cresceu à marca dos 1,5 trilhões de dólares, elevando-se assustadores 500%.
9. Os EUA são o país do mundo com mais armas: para cada dez norte-americanos, há nove armas de fogo
Não é de se espantar que os EUA levem o primeiro lugar na lista dos países com a maior coleção de armas. O que surpreende é a comparação com outras partes do mundo: no restante do planeta, há uma arma para cada dez pessoas. Nos Estados Unidos, nove para cada dez. Nos EUA podemos encontrar 5% de todas as pessoas do mundo e 30% de todas as armas, algo em torno de 275 milhões. Esta estatística tende a se elevar, já que os norte-americanos compram mais de metade de todas as armas fabricadas no mundo.

10. Há mais norte-americanos que acreditam no Diabo do que os que acreditam em Darwin
A maioria dos norte-americanos são céticos. Pelo menos no que toca à teoria da evolução, já que apenas 40% dos norte-americanos acreditam nela. Já a existência de Satanás e do inferno soa perfeitamente plausível a mais de 60% dos norte-americanos. Esta radicalidade religiosa explica as “conversas diárias” do ex-presidente Bush com Deus e mesmo os comentários do ex-pré-candidato republicano Rick Santorum, que acusou acadêmicos norte-americanos de serem controlados por Satã.

http://undhorizontenews2.blogspot.com.br/

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Dilma Rousseff anuncia 13 novos ministros

A presidente brasileira Dilma Rousseff discursa após anuciada sua reeleição no dia 26 de outubro de 2014 em BrasíliaAFP/AFP/Arquivos - A presidente brasileira Dilma Rousseff discursa após anunciada sua reeleição no dia 26 de outubro de 2014 em Brasília

Em nota, o Palácio do Planalto anunciou na noite desta terça-feira, 23, os novos ministros que farão parte da equipe de Dilma Rousseff em seu segundo mandato. No total, foram anunciados 13 nomes: Aldo Rebelo (Ciência Tecnologia e Inovação), Cid Gomes (Educação), Edinho Araújo (Secretaria de Portos), Eduardo Braga (Minas e Energia), Eliseu Padilha (Secretaria de Aviação Civil), George Hilton (Esporte); Gilberto Kassab (Cidades); Helder Barbalho (Secretaria de Aquicultura e Pesca).
Também foram anunciados Jacques Wagner (Defesa), Kátia Abreu (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Nilma Lino Gomes (Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial), Valdir Simão (Controladoria Geral da União) e Vinicius Lajes (Turismo).
De acordo com o Palácio do Planalto, a posse será no dia 1º de janeiro, mesmo dia em que Dilma assume o segundo mandato. Na nota divulgada à imprensa, a presidente agradece a "dedicação" dos atuais ministros que deixarão os cargos. São eles: Cesar Borges (Portos), Clélio Campolina Diniz (Ciência, Tecnologia e Inovação), Edson Lobão (Minas e Energia); Eduardo Lopes (Pesca), Gilberto Occhi (Cidades), Henrique Paim (Educação), Jorge Hage (CGU), Luiza Barrios (SPPIR), Moreira Franco (Aviação Civil) e Neri Geller (Agricultura).
O restante de sua equipe ministerial deve ser anunciado na próxima segunda-feira, 29.
Com informações da Globo News

https://br.noticias.yahoo.com/dilma-rousseff-anuncia-13-novos-ministros-221753091.html

Internet já bate TV no hábito dos brasileiros: 5 horas por dia

 

publicado em 19 de dezembro de 2014 às 14:57

Globo sonega

Sexta-feira, 19 de dezembro de 2014 às 11:34

Brasileiros ficam mais tempo conectados que assistindo TV, diz Pesquisa Brasileira de Mídia 2015

do Blog do Planalto

Maior levantamento sobre os hábitos de informação dos brasileiros, a Pesquisa Brasileira de Mídia 2015 (PBM 2015) confirma que brasileiros passam mais tempo navegando na internet do que assistindo TV.

No entanto os dados mostram a televisão ainda como meio de comunicação predominante (maioria dos entrevistados diz assistir); o rádio continua o segundo meio de comunicação mais utilizado pelos brasileiros; e os jornais são os veículos mais confiáveis.

Os dados foram apresentados pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom), nesta sexta-feira (19), no Palácio do Planalto.

Os usuários de internet ficam conectados, em média, 4h59 por dia durante a semana e 4h24 nos finais de semana, superior ao tempo médio que brasileiros ficam expostos ao televisor, respectivamente 4h31 e 4h14.

Praticamente a metade dos brasileiros, 48%, usa internet. O percentual de pessoas que a utilizam todos os dias cresceu de 26% na PBM 2014 para 37% na PBM 2015.

O hábito de uso da internet também é mais intenso do que o obtido anteriormente.

De acordo com a pesquisa de 2014, o tempo médio conectado era 3h39 por dia durante a semana e 3h43 nos finais de semana.

“Uma função dessa pesquisa é orientar a aplicação dos recursos do governo em publicidade. Tem que levar em consideração que a internet cresce como meio de comunicação mais utilizado, que os jornais são mais confiáveis, mas têm uma penetração menor. Que a TV tem um alcance gigante, mas capta menos a atenção das pessoas, todas essas informações serão levadas em consideração”, disse o ministro da Secom, Thomas Traumann.

Mais do que as diferenças regionais, são a escolaridade e a idade dos entrevistados os fatores que impulsionam a frequência e a intensidade do uso da internet no Brasil.

Entre usuários com ensino superior, 72% acessam à internet todos os dias, com uma intensidade média diária de 5h41, de 2ª a 6ª-feira.

Entre as pessoas com até a 4ª série, os números caem para 5% e 3h22 – 65% dos jovens na faixa de 16 a 25 se conectam todos os dias, em média 5h51 durante a semana, contra 4% e 2h53 dos usuários com 65 anos ou mais.

O uso de telefones celulares para acessar a internet já compete com o uso por meio de computadores ou notebooks, 66% e 71%, respectivamente.

O uso de redes sociais influencia esse resultado.

Entre os internautas, 92% estão conectados por meio de redes sociais, sendo as mais utilizadas o Facebook (83%), o Whatsapp (58%) e o Youtube (17%).

Televisão


Apesar do tempo médio conectado na internet ser maior, a televisão segue como meio de comunicação mais utilizado pela população.

De acordo com a pesquisa, 95% dos entrevistados afirmaram ver TV, sendo que 73% têm o hábito de assistir diariamente.

O tempo que o brasileiro passa exposto ao televisor diariamente também cresceu em relação à PBM 2014 que eram 3h29 de 2ª a 6ª-feira, e 3h32 nos finais de semana (4h31 e 4h14, respectivamente na PBM 2015).

Rádio


O rádio continua o segundo meio de comunicação mais utilizado pelos brasileiros, mas seu uso caiu na comparação entre a PBM 2014 para a PBM 2015, de 61% para 55%.

Em compensação, aumentou a quantidade de entrevistados que dizem ouvir rádio todos os dias, de 21% em 2014 para 30% em 2015.

Jornais e revistas


Permaneceu estável o percentual de brasileiros que leem jornais ao menos uma vez por semana entre as duas rodadas da PBM: 21%.

Apenas 7% leem diariamente, sendo a 2ª-feira o dia da semana mais mencionado pelos leitores (48%).

A escolaridade e a renda dos entrevistados são os fatores que mais aumentam a exposição aos jornais: 15% dos leitores com ensino superior e renda acima de cinco salários mínimos leem jornal todos os dias. Entre os leitores com até a 4ª série e renda menor que um salário mínimo, os números são 4% e 3%.

O uso de plataformas digitais de leitura de jornais ainda é baixo: 79% dos leitores afirmam fazê-lo mais na versão impressa, e 10% em versões digitais.

Foi detectado cenário semelhante ao dos jornais em relação às revistas: 13% dos brasileiros leem revistas durante a semana, número que cresce com aumento da escolaridade e da renda dos entrevistados.

Versões impressas (70%) são mais lidas do que versões digitais (12%).

Mesmo que sejam baixas a frequência e a intensidade de leitura de jornais e revistas, eles são os meios de comunicação com maior nível de atenção exclusiva.

Entre os leitores de jornal, 50% disseram não fazer nenhuma outra atividade enquanto o consome. Entre os de revista, 46%.

Comunicação de governo


Dentre as formas oficiais de comunicação do Governo Federal, o programa “A Voz do Brasil” é a mais conhecida pelos brasileiros: 57%.

Além disso, o conteúdo do programa é bem avaliado por quem o conhece: 45% consideram-no “ótimo ou bom”; 20%, “regular”, e 12%, “ruim ou péssimo”.

Índice de confiança

Cresceu a confiança dos brasileiros nas notícias veiculadas nos diferentes meios de comunicação. Os jornais continuam como os mais confiáveis: 58% confiam muito ou sempre, contra 40% que confiam pouco ou nunca.

Na PBM 2014, esses valores eram de 53% e 45%. Televisão e rádio têm nível de confiança similares.

No caso da TV, 54% confiam muito ou sempre, contra 45% que confiam pouco ou nada.

No caso do rádio, 52% confiam muito ou sempre, contra 46% que confiam pouco ou nunca.

Dentre os veículos tradicionais, a revista é o único que inverte essa equação: 44% confiam muito ou sempre, contra 52% que confiam pouco ou nunca.

Já em relação às novas mídias, a desconfiança predomina. Respectivamente, 71%, 69% e 67% dos entrevistados disserem confiar pouco ou nada nas notícias veiculadas nas redes sociais, blogs e sites.

PBM 2015


Encomendada pela Secom, a PBM 2015 foi realizada pelo Ibope com mais de 18 mil entrevistas entre 5 e 22 de novembro de 2014, por meio de entrevistas domiciliares.

Como principal característica, manteve-se a representatividade nacional da pesquisa de 2014, com uma amostra que retrata adequadamente cada um dos 26 estados e o Distrito Federal.

http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/internet-ja-bate-tv-habito-dos-brasileiros.html

Dilma banca Graça e elogia pré-sal. Resultado: + 5%

 

:

Mercado reage bem à entrevista da presidente Dilma Rousseff na manhã desta segunda-feira 22 – e ignora sensacionalismo da Rede Globo em torno da Petrobras e das denúncias de Venina Velosa; ações PN da companhia sobem 4,98% na Bolsa de Valores de São Paulo e voltam a valer mais de R$ 10; investidor George Soros compra papéis e colabora na recuperação do preço; no café da manhã com jornalistas, Dilma disse que não ter motivos para demitir Graça Foster e segue acreditando na estratégia de explorar o pré-sal no atual modelo de partilha; contra mau humor da oposição, investidores reagiram com otimismo

22 de Dezembro de 2014 às 18:03

247 – O mercado financeiro reagiu com otimismo à entrevista da presidente Dilma Rousseff a jornalistas, na manhã desta segunda-feira 22, em café da manhã, em Brasília. Ao afirmar que não vê motivos concretos para demitir a presidente da Petrobras, Graça Foster, e reafirmar que acha correta a estratégia da estatal para a exploração do pré-sal no atual modelo de partilha, Dilma disse exatamente o que pensa – e o mercado gostou. Com alta de 4,98%, a ação PN da Petrobras foi a quinta mais valorizada do pregão, voltando a ser cotada acima dos R$ 10, a R$ 10,32.

Outro fator que colaborou para a recuperação das ações foi um movimento de compra detectado como sendo de George Soros, o investidor que é considerado o mais especialista em mercados emergentes do planeta. Quando outros investidores perceberam que Soros passou a compador, muitos entenderam que o piso acabara de ser encontrado e que, portanto, a tendência seria a de subida da Petrobras.

A insistência da Rede Globo em replicar, em todos os seus telejornais, a entrevista com a ex-gerente Venina Veloso não fez o efeito pretendido. Ao contrário do empenho da oposição, o mercado entendeu hoje que a Petrobras tem condições de superar o escândalo de corrupção e encontrar dias melhores.

Abaixo, notícia do portal Infomoney, parceiro de 247, a respeito:

Ibovespa se recupera e sobe 1% seguindo bolsas americanas após recuperação dos bancos

Resumo: Índice sobe em dia de muita volatilidade e baixa liquidez, apesar de nova queda nos preços do petróleo e de mais lenha na fogueira do escândalo da Petrobras

Texto:

SÃO PAULO - Depois de passar a maior parte da sessão em baixa, o Ibovespa virou para o positivo e registrou a segunda alta consecutiva, algo que não ocorria desde a sequência dos dias 18, 19 e 21 de novembro. Durante a tarde, o índice chegou a consolidar queda depois da fala da presidente Dilma Rousseff (PT) sobre manutenção do modelo do pré-sal e negando saída de Graça Foster da Petrobras.

O Ibovespa teve alta de 0,95%, a 50.120 pontos, com isso, o índice recuperou os 50 mil pontos, algo que não fazia desde 9 de dezembro. O volume financeiro negociado foi de R$ 4,507 bilhões. Enquanto isso, o dólar também registrou ganhos, fechando com alta de 0,13%, e ficando cotado a R$ 2,6601 na compra e R$ 2,6608 na venda.

A presidente Dilma disse em café da manhã em Brasília que a demissão da presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, não é necessária e que Graça "é uma pessoa ética". Dilma comentou ainda que não vê indicações de irregularidade na diretoria da Petrobras mas vai alterar o conselho da companhia, citando que quer mais participação dos bancos privados.

Em destaque, ficaram novamente os papéis de Petrobras (PETR3, R$ 9,91, +4,98%; PETR4, R$ 10,32, +4,98%). No radar da companhia, estão as declarações da ex-gerente da estatal, Venina Velosa, de que informou a presidente da petroleira, Graça Foster, sobre irregularidades em contratos com empreiteiras.

Do outro lado, as bolsas mundiais sobem apesar da virada para queda nos preços do petróleo. "Estamos vendo indicações positivas vindo de Wall Street, (a) retomada nos preços de petróleo e ações de energia", disse a analista de mercado da Bell Direct, Leanne Jones.

Na China, expectativa por estímulos puxaram uma alta de 0,59% no índice da bolsa de Xangai. Dados negativos como o de mais uma queda nos preços das novas casas no gigante asiático na semana passada fizeram com que investidores apostassem em uma retomada do crescimento do país via incentivos estatais.

Destaques
As ações dos bancos Bradesco (BBDC3, R$ 35,23, +1,67%; BBDC4, R$ 35,90, +0,84%) e Itaú (ITUB4, R$ 35,04, +0,69%) chegaram a contrabalancear a alta da Petrobras e derrubar o índice pela manhã . Vale lembrar que a participação das duas empresas corresponde a 21% do índice.

Para o analista da Leme Investimentos, João Pedro Brugger, a baixa liquidez do mercado hoje por conta da proximidade do feriado de Natal faz com que movimentos de compra ou venda de alguns players sejam muito mais sentidos. Outra hipótese, segundo ele, é que seja um movimento do investidor estrangeiro para seguir mais as bolsas norte-americanas. Hoje, os principais índices acionários dos Estados Unidos têm altas entre 0,16% e 0,61%.

Outra ação peso-pesado no índice, a BRF (BRFS3, R$ 63,59, -1,26%) teve pregão de queda. As ações da companhia caem hoje após subirem 12% em meio ao anúncio do programa de recompra de até R$ 1 bilhão de ações com o prazo de até 89 dias e à criação da joint venture com a Indofood Suskes Makmur, da Indonésia.

Segundo o Banco Espírito Santo, o anúncio da joint venture é um positivo passo para o processo de internacionalização da companhia, especialmente porque os analistas não veem muito espaço para crescimento doméstico em meio a um ambiente econômico desafiador em 2015. Apesar disso, o banco mantém recomendação de venda para as ações, citando que os papéis estão "caros".

Já do lado das maiores quedas esteve a Oi (OIBR4, R$ 9,50, -5,00%), que caiu forte hoje após suas ações terem sido agrupadas, conforme aprovação em reunião de novembro, na proporção de 10 para 1. Com o grupamento, o capital social da Oi passará a ser representado por 858.472.010 ações, sendo 286.155.319 ações ordinárias e 572.316.691 ações preferenciais. Transcorrido o prazo estabelecido para o ajuste das posições por parte dos acionistas, ou seja, a partir de hoje, as ações representativas do capital social da companhia passarão a ser negociadas exclusivamente grupadas na proporção resultante do grupamento das ações.

Entre os outros destaques está a JBS, (JBSS3, R$ 11,16, -8,67%), que chegou a afundar mais de 10% depois de ter sido citada como possivelmente envolvida no escândalo da Petrobras. Segundo informações do Valor, , a empresa creditou R$ 800 mil em duas contas correntes de uma empresa fantasma investigada pela operação.

De acordo com a publicação, a companhia teria feito quatro depósitos de R$ 200 mil em duas contas correntes da empresa de Gilson M. Ferreira Transportes ME, totalizando R$ 800 mil. Conforme descobriu a PF, a suposta transportadora com endereço informado em São José dos Pinhais (PR) não existe.

http://www.brasil247.com/pt/247/economia/164476/Dilma-banca-Graça-e-elogia-pré-sal-Resultado--5.htm

Apesar de Venina, Fantástico tem pior ibope do mês

 

:

Apesar dos quase 30 minutos dedicados à entrevista exclusiva de Venina Velosa da Fonseca, ex-gerente da Petrobras, que disse ter alertado diretores e a presidente da estatal sobre irregularidades na empresa, o programa da Globo marcou 19,5 pontos neste domingo, menor audiência das últimas quatro semanas

23 de Dezembro de 2014 às 07:07

247 – Mesmo tendo dedicado 27 longos minutos do programa à entrevista exclusiva com Venina Velosa da Fonseca, o Fantástico registrou baixa audiência recorde.

O programa desse domingo 21 registrou 19,5 pontos na Grande São Paulo, a menor audiência das últimas quatro semanas, de acordo com o blog de TV do portal UOL.

A entrevista em que Venina chorou e convidou funcionários a delatar irregularidades na Petrobras ganhou destaque recorde nos telejornais da emissora dos Marinho.

Foram 27 minutos e 19 segundos no Fantástico, dez minutos e 39 segundos no Bom Dia Brasil, oito minutos e 23 segundos no Jornal Hoje, além de seis edições de nove minutos e 15 segundos na Globonews.

Ontem, em entrevista a jornalistas no Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff reafirmou sua confiança em Graça Foster e sinalizou que ela será mantida no cargo, a despeito de todo o bombardeio global.

No Jornal Nacional desta segunda-feira, Graça Foster concedeu uma entrevista-resposta, com direito a tréplica de Venina por telefone, reproduzida da bancada pela jornalista Sandra Annemberg.

http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/164506/Apesar-de-Venina-Fantástico-tem-pior-ibope-do-mês.htm

Globo não se conforma, mas perdeu: Graça fica

fica

:

Com direito a sete minutos de repeteco e até réplica de Venina Velosa sobre entrevista da presidente da Petrobras, Jornal Nacional não convence; "Ela não entrou na sala e disse que ia fazer uma denúncia. Ela não fez denúncia", reiterou Graça Foster, negando ter sido procurada pela ex-gerente com esse fim; "Nunca fez nenhuma denúncia em reunião de diretoria nem em comissões", insistiu Graça; e-mails e conversas relataram casos de "não conformidade de procedimentos"; mesmo ficando com a última palavra, ao ter direito de resposta na voz da âncora Sandra Annemberg, Venina não sustentou que fizera denúncia formal; presidente da Petrobras fica, apesar do empurrão da Globo para derrubá-la

22 de Dezembro de 2014 às 22:25

247 – A Rede Globo, na edição do Jornal Nacional desta segunda-feira 22, preparou cuidadosamente o terreno para apresentar, no final do programa, uma entrevista exclusiva com a presidente da Petrobras, Graça Foster. Antes de abrir espaço para Graça, o JN repetiu a entrevista dada pela ex-gerente Venina Velosa ao Fantástico, na véspera. Foram sete minutos de exposição. Mais cedo, todos os outros telejornais da emissora dedicaram largos espaços para o repeteco das palavras de Vanina. Após a exibição da entrevista gravada de Graça, que ocupou sete minutos, a Globo deu um réplica de Venina, na voz da âncora Sandra Annemberg. Mesmo assim, a principal informação dada por Graça na entrevista não foi desmentida:

- Ela (Venina) não entrou na sala e disse que ia fazer uma denúncia. Ela nunca fez uma denúncia, afirmou e repetiu Graça no ponto mais importante da entrevista. Como se sabe, Venina alega ter feito denúncias diretamente à Graça, em e-mails e, também, pessoalmente.

- Nem em reuniões de diretoria, que eu não costumo perder, nem em reuniões de comissões ela fez qualquer denúncia, enfatizou Graça.

- Em nossas conversas, falamos uma vez sobre preços mais altos em contratos, prazos mais longos do que o previsto e de como adotar procedimentos para mudar isso, mas nunca houve denúncia, completou Graça.

- Num e-mail de 2009, ela falou sobre o setor de Comunicação e nós mudamos o que havia. Ela também me mandou e-mail de feliz aniversário e me cumprimentando pela posse, lembrou, com ponta de ironia, a presidente da Petrobras.

ONIPRESENÇA PARA DESESTABILIZAR - Após a entrevista ao Fantástico, Venina tornou-se pauta obrigatória na Globo. A onipresença da ex-gerente durante todo o dia nos jornais da emissora – e sem acrescentar novidades às matérias que foram publicadas pelo jornal Valor Econômico, o primeiro a noticiar e-mails dela para Graça – teve o claro objetivo de desestabilizar a presidente da Petrobras.

Logo no café da manhã com jornalistas, em Brasília, porém, a presidente Dilma Rousseff mostrou que não iria ceder à pressão da emissora dos três irmãos Marinho.

- A quem interessa a demissão?, perguntou Dilma, acentuando que Graça "é uma pessoa de caráter". Mais tarde, o posicionamento de que a presidente da estatal será mantida no cargo foi inserida na página oficial de Dilma no Facebook.

Além do enfrentamento de Dilma, a Globo também perdeu a batalha do mercado. As ações da Petrobras subiram 4,98% nesta segunda 22, num movimento feito após a presidente ter dito que não vê motivos para trocar a direção da estatal.

Por fim, a guerra da informação foi perdida de vez com a entrevista de Graça. Calma e sem se alterar, ela narrou quando Venina e o ex-diretor Paulo Roberto Costa romperam.

- Eles brigaram em Cingapura, de fato, se desentenderam. Depois disso ela foi para Chicago fazer um curso, foi uma decisão deles, disse Graça, deixando, ai sim, um bom ponto para ser apurado: por que Venina e seu diretor de vários anos brigaram?

Ao final da entrevista, Graça Foster convidou os funcionários da Petrobras a procurarem a ouvidoria da empresa para denunciar irregularidades que tenham conhecimento.

http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/164492/Globo-não-se-conforma-mas-perdeu-Graça-fica.htm

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

39% dos brasileiros acham paulistanos “egoístas”

 

:  Rua 25 de Março

Datafolha mostra que para 39% dos brasileiros, "os paulistanos se julgam melhores que os demais brasileiros", ante 30% em dezembro de 2003; dados mostram também que 20% dos brasileiros de fora de São Paulo acreditam que os paulistanos têm inveja do resto do país; antes, percentual era de 16%; também caiu percentual dos que acham que os paulistanos trabalham mais; levantamento foi feito com 2.896 pessoas nos dias 2 e 3 de dezembro em todo o país, exceto na capital paulista

22 de Dezembro de 2014 às 07:50

247 - Pesquisa do Datafolha divulgada nesta segunda-feira, 22, mostra que para 39% dos brasileiros, "os paulistanos se julgam melhores que os demais brasileiros". Em dezembro de 2003, quando essa pesquisa foi realizada pela primeira vez, eram 30% os brasileiros que concordavam totalmente com essa afirmação.

O levantamento, publicado pela Folha de S. Paulo, foi feito com 2.896 pessoas nos dias 2 e 3 de dezembro em todo o país, exceto na capital paulista. Margem de erro é de 2%.

A partir de seis afirmações elaboradas pelo Datafolha, os pesquisadores perguntaram aos entrevistados se concordavam ou discordavam, total ou parcialmente, de cada uma.

Segundo os dados, 20% dos brasileiros de fora de São Paulo acreditam que os paulistanos têm inveja do resto do país. Em 2003, o percentual era de 16%.

Por outro lado, a ideia de que os demais brasileiros invejariam os paulistanos caiu. Na primeira pesquisa, 13% concordavam totalmente que "os brasileiros têm inveja dos paulistanos". São 10% agora.

"Os paulistanos trabalham mais do que os demais brasileiros", sentença habitualmente propagada pelos paulistanos, foi posta à prova pelo restante do país. 20% dos entrevistados concordaram totalmente. Há 11 anos, eram 25%.

Ainda segunda a pesquisa, 46% dos brasileiros concordam plenamente que "os paulistanos se importam mais com seus problemas do que com os problemas dos outros". O percentual anterior era de 42%.

No Nordeste, a deterioração da imagem dos paulistanos fica mais acentuada. Segundo os dados do Datafolha, ao todo, 67% dos nordestinos acreditam que os paulistanos se julgam melhores que o restante dos brasileiros (51% concordam totalmente com a afirmação, 17% concordam em parte).

Para 48% dos nordestinos, os moradores de São Paulo têm inveja dos compatriotas; e 76% concordam que "os paulistanos se importam mais com seus problemas".

http://www.brasil247.com/pt/247/sp247/164421/39-dos-brasileiros-acham-os-paulistanos-egoístas.htm

domingo, 21 de dezembro de 2014

Novo Código de Processo Civil - Principais mudanças


O Senado aprovou ontem o texto principal da reforma do Código de Processo Civil. As alterações tem como objetivo dar mais agilidade ao Judiciário. O texto ainda passará por sanção da presidente.
As principais alterações foram:
Conciliação e Mediação: os Tribunais serão obrigados a criar centros para realização de audiências de conciliação. A audiência de conciliação poderá ser feita em mais de uma sessão e durante a instrução do processo o juiz poderá fazer nova tentativa de conciliação.
Prazos: a contagem dos prazos será feita apenas em dias úteis e a pedido da OAB serão suspensos os prazos no fim de ano. Os prazos para Recursos serão de 15 dias e somente Embargos de Declaração terá prazo de 5 dias.
Ordem Cronológica dos Processos: os juízes terão que seguir a ordem cronológica dos processos, evitando, assim, que algum seja esquecido. As prioridades já previstas em lei, como para idosos e portadores de doenças graves, foram mantidas.
Respeito à jurisprudência: os juízes e tribunais serão obrigados a respeitar julgamentos do STF e STJ. O juiz também poderá arquivar o pedido que contraria a jurisprudência, antes mesmo de analisar.
Multa: recursos protelatórios serão multados.
Ações Repetitivas: foi criada uma ferramenta para dar a mesma decisão a milhares de ações iguais, por exemplo, planos de saúde, operadoras de telefonia, bancos, etc., dando mais celeridade aos processos na primeira instância.
Ações Coletivas: casos que tratem do interesse de um grupo, como vizinhança ou ações de uma empresa, poderão ser convertidos em processo coletivo e a decisão valerá igualmente para todos.
Posses: nas ocupações de terras e imóveis, o juiz, antes de analisar o pedido de reintegração de posse, deverá realizar audiência de conciliação.
Ações de Família: guarda de filhos e divórcio terão uma tramitação especial, sempre privilegiando a tentativa de acordo. Poderão ser realizadas várias sessões de conciliação.
Devedor: poderá ter o nome negativado se não cumprir decisão judicial.
Os Atos Processuais: o juiz e as partes poderão acordar a respeito dos atos e procedimentos processuais, podendo alterar o tramite do processo.
Honorários: regula os honorários de sucumbência. Serão devidos honorários advocatícios também na fase de recursos e cria tabela para causas contra o governo.
A expectativa é que as novas regras deem mais celeridade ao judiciário, acabando com o maior problema da Justiça Brasileira: a morosidade!
Rodrigo Zveibel Goncalves
Pós Graduando em Direito Civil e Processo Civil / Curso Extensivo em Contratos de Locação e Fiança pela ESA/SP / Membro da comissão de Segurança Pública OAB/SP - 18ª Subseção / Membro Conselheiro do Comitê REMAD de Taubaté / Membro Assessor do XVI Tribunal de Ética OAB/SP /

Medina dá ao Brasil o primeiro título mundial na principal categoria do surfe

 

Alex Rodrigues - Repórter da Agência BrasilEdição: Aécio Amado

Rio de Janeiro - O surfista paulista Gabriel Medina durante o Billabong Rio Pro 2014, etapa brasileira do circuito mundial de surfe (WCT), na praia da Barra da Tijuca. Fotos de Fernando Frazão

O surfista paulista Gabriel Medina durante o Billabong Rio Pro 2014, etapa brasileira do circuito mundial de surfe (WCT), na praia da Barra da TijucaFernando Frazão/Todos Direitos Reservados

O paulista Gabriel Medina, 20 anos, tornou-se hoje (19) o primeiro brasileiro a conquistar o título de campeão mundial de surfe profissional. Após vencer o havaiano Dustin Payne e avançar para as quartas de final da décima primeira e última etapa do circuito, disputada nas ondas de Pipeline, no Havaí, Medina viu seu conterrâneo Alejo Muniz vencer o australiano Mick Fanning, 33 anos, segundo colocado no ranking, o que lhe garantiu o título da temporada. Já de posse do título mundial, Medina ainda chegou à final do Billabong Pipe Master, mas foi derrotado pelo australiano Julian Wilson, terminando a etapa em segundo lugar.

Acompanhado pela internet por milhares de pessoas, o campeonato mobilizou Maresias, praia de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, onde Medina mora e aprendeu a surfar. “O clima aqui é de uma final de Copa do Mundo”, disse à Agência Brasil o bacharel em direito e surfista, Marcos Antônio Ferreira Tenório Júnior. Com um grupo de amigos moradores de São Sebastião, todos praticantes de surfe, Júnior viabilizou a instalação de um telão para exibir o evento para quem não tem acesso à internet. “Muitos jovens pobres de São Sebastião surfam, e o sonho de muitos é virar surfista profissional. Isso já acontecia antes, mas agora, com o sucesso do Medina, do Miguel Pupo e do Filipe Toledo, ficou ainda maior. A praia, hoje, parou.”

A conquista de Medina coincide com os 80 anos da prática do surfe no país, quando o primeiro brasileiro se equilibrou sobre uma pesada prancha de madeira e deslizou sobre uma onda na praia de Santos (SP), em 1934. Desde que o esporte das ondas se profissionalizou, no final da década de 1970, vários brasileiros conquistaram títulos mundiais na divisão de acesso à elite do surfe e em outras categorias (amador e júniores) e modalidades – longboard (praticada com pranchas maiores), ondas gigantes e stand up paddle (SUP). Mas o melhor resultado alcançado até agora por um brasileiro no ranking final da categoria mais disputada foi o terceiro lugar do cabofriense Victor Ribas, em 1999.

Saiba Mais

Medina não é só o primeiro brasileiro a conquistar o campeonato da principal categoria do surfe mundial, mas também é o primeiro latino-americano a se sagrar o melhor do mundo desde 1976, quando foi criado um circuito mundial com várias etapas, nos moldes do atual. Antes disso, apenas o peruano Felipe Pomar exibia o título de campeão do mundo, obtido em 1965, com a vitória no primeiro campeonato mundial oficial da história, ocorrido em uma única etapa. A partir daí, o esporte foi dominado por norte-americanos, australianos e havaianos (apesar de o Havaí ser um estado norte-americano, seus surfistas competem como se fossem uma nação independente).

Por pouco Medina não tirou de Kelly Slater o título de mais jovem surfista a vencer o circuito mundial. Quando conquistou o seu primeiro título, em dezembro de 1992, Slater estava prestes a completar 20 anos e dez meses. Já Medina completará 21 anos na próxima segunda-feira (22). Slater, que está com 42 anos, é também o mais velho surfista a se sagrar campeão de um esporte que, além de força física, exige flexibilidade, resistência e equilíbrio.

O título da Associação Profissional de Surf (ASP) consagra a ascensão no cenário internacional do jovem atleta que há tempos era apontado como uma das maiores promessas do esporte. Morador de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, Medina começou a surfar aos 9 anos, por influência do padrasto e, hoje, técnico, Charles Rodrigues. Habituado às fortes ondas da Praia de Maresias, ele começou a confirmar as expectativas já em 2009. Com apenas 15 anos de idade e ainda amador, tornou-se o mais jovem surfista do mundo a vencer uma prova seis estrelas do circuito profissional mundial, disputada na Praia Mole, em Florianópolis (SC). Seu adversário na final, o também brasileiro Neco Padaratz, tinha 32 anos e larga experiência nesse tipo de competição.

Em 2010, o sebastianense venceu o torneio promovido pela Associação Internacional de Surf (ISA), na Nova Zelândia, e se tornou campeão mundial na categoria abaixo dos 18 anos. No segundo semestre de 2011, com então 17 anos, Medina ingressou no seleto time de 36 surfistas que disputam a primeira divisão do circuito profissional, tornando-se o mais jovem surfista a ingressar no pelotão de elite da ASP. E o fez em grande estilo, vencendo duas das cinco etapas que disputou em meia temporada – o que lhe garantiu o 12º lugar no ranking anual. Em 2012, quando participou de todas as etapas, Medina alcançou a sétima posição. No ano passado, terminou em 14º.

Este ano, o brasileiro liderou o ranking durante praticamente todo o ano – um fato raro. Das 11 etapas que disputou, o brasileiro venceu três. O tricampeão mundial Mick Fanning também ganhou três campeonatos, mas enquanto o brasileiro acumulou quatro quintas colocações e, hoje, chegou em segundo, o australiano não obteve resultados tão positivos, terminando em posições piores que Medina nos outros eventos. Já o vencedor do mundo por 11 vezes, Kelly Slater até aqui não venceu nenhuma etapa em 2014.

Patrocinado por uma das mais poderosas multinacionais fabricante de artigos de surfe desde 2009, a crescente popularidade de Medina lhe rendeu contratos com empresas estranhas à modalidade, como uma montadora de carros de luxo, uma empresa telefônica e fabricantes de celular e de refrigerantes. Só em prêmios, Medina recebeu, este ano, US$ 391 mil. Fora patrocínios, bônus por resultados, royalties por produtos com seu nome e outras ações de marketing.

O segundo melhor brasileiro classificado no ranking geral 2014 foi o paulista Adriano de Souza, o Mineiro, que terminou na oitava colocação. Os também paulistas Filipe Toledo e Miguel Pupo ficaram, respectivamente, na 17ª e 19ª posições. Já o potiguar Jadson André ocupa o 22º lugar. O argentino radicado no Brasil Alejo Muniz terminou o ano em 26º e Raoni Monteiro em 35º, do Rio de Janeiro.

http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2014-12/medina-da-ao-brasil-o-primeiro-titulo-mundial-na-principal-categoria-do-surf

Cuba não renunciará a socialismo apesar de aproximação com EUA, diz Raúl Castro

 

Da Agência Brasil*Edição: Talita Cavalcante

Apesar da retomada das relações diplomáticas com os Estados Unidos, Cuba não renunciará ao socialismo, disse hoje (20) o presidente Raúl Castro. Em discurso na Assembleia Nacional cubana, ele disse que o país não está disposto a mudar o sistema político.

“Da mesma forma que nunca propusemos aos Estados Unidos para que mudem seu sistema político, exigimos respeito em relação ao nosso”, discursou Castro. Ele, no entanto, disse que o país está disposto a discutir, com “igualdade e reciprocidade”, todos os assuntos com o governo norte-americano.

O presidente cubano pediu o apoio da comunidade internacional e da sociedade norte-americana para encerrar o embargo econômico que perdura há mais de 50 anos. Segundo ele, a decisão de restabelecer relações diplomáticas com os Estados Unidos foi um passo importante, mas que a luta para acabar com o bloqueio, apesar de essencial, será longa e difícil.

Raúl Castro anunciou hoje que o novo congresso do Partido Comunista de Cuba (PCC), única formação política do país, será em abril de 2016. Segundo ele, antes do encontro, haverá um amplo e democrático debate com os militantes comunistas e com o povo cubano sobre a situação do plano de atualização econômica do país.

O último congresso do PCC foi em abril de 2011, quando Raúl Castro foi escolhido primeiro-secretário da organização, em substituição ao seu irmão Fidel, fora do poder desde 2006. Na ocasião, o partido aprovou o plano para a atualização do modelo econômico do país.

No mesmo discurso, Raúl Castro anunciou também que irá à próxima Reunião de Cúpula das Américas, em abril no Panamá. “Confirmo que comparecerei, para expressar as nossas posições com sinceridade e respeito para com todos os chefes de Estado e de Governo”, declarou.

O discurso de Raúl Castro, no encerramento da sessão semestral da Assembleia Nacional, ocorreu um dia depois de o órgão ter ratificado, por unanimidade, o acordo desta semana entre Cuba e os Estados Unidos. Os dois países restabeleceram relações diplomáticas após mais de 50 anos de rompimento.

* Com informações da Agência Lusa

sábado, 20 de dezembro de 2014

"Queda do preço do petróleo é teste para apoio do Irã à Síria"

 

Empresários sírios e funcionários do governo disseram que estão preocupados que a ajuda econômica dada pelo Irã esteja sob pressão por causa da queda do preço do petróleo, apesar das mensagens públicas do mais forte aliado regional da Síria.O presidente sírio, Bashar al-Assad, tem contado com a ajuda do Irã, que é produtor de petróleo, para lutar contra os insurgentes durante aproximadamente quatro anos de guerra civil e também para sustentar a moeda do país sob essa pressão.Se não fosse pelo apoio iraniano, nós não teríamos sobrevivido à crise”, declarou um alto funcionário do comércio, de Damasco, pedindo anonimato.“O apoio iraniano foi o mais importante. Em retorno, nós prometemos a eles mais e mais, e portas cada vez mais abertas para eles investirem na Síria.”

A produção de petróleo na Síria, que está sob sanções americanas e europeias, caiu drasticamente desde o início dos conflitos e com os insurgentes assumindo o controle das instalações de energia.De acordo com autoridades e banqueiros, em julho do ano passado, o Irã concedeu à Síria um crédito de 3,6 bilhões de dólares, para comprar derivados de petróleo. Mais 1 bilhão de dólares foi para a compra de não derivados de petróleo.Mas com queda global do preço do petróleo atingindo 50 por cento desde junho, a Síria – onde rebeldes tomaram mais de um terço do país – tem buscado garantias que Teerã irá manter o seu apoio.Uma autoridade iraniana disse à Reuters que o apoio a Assad será mantido, apesar da queda do preço do petróleo.“Nós vamos passar por uma fase muito difícil e a baixa no preço do petróleo é um complô de nossos inimigos. Eles querem nos colocar de joelhos para que abandonemos nossos pilares e então quebrar nossa resistência”, disse ele. “Mas eu posso garantir que o apoio iraniano à Síria irá continuar. O Irã já passou por situações piores e nunca mudou sua política externa.”

http://inteligenciabrasileira.blogspot.com.br/

"Mísseis iranianos não estarão nunca na mesa de negociações"

 

O Irã afirmou que dispõe de mísseis com alcance suficiente para se defender de seus potenciais agressores e garantiu que este tema nunca estará na mesa de negociações que mantém com Ocidente sobre seu programa nuclear, informou a agência oficial iraniana "Isna".O ministro de Defesa iraniano, o general-de-brigada Hossein Dehqan, disse que o país "tenta aumentar o alcance de seus mísseis de acordo com as possíveis ameaças contra o país e neste sentido foi obtido o alcance necessário".Dehqan explicou que o Irã mantém uma "posição adequada" sobre a fabricação de mísseis, já que se mantém como líder mundial neste setor após "EUA, Rússia e China".A vontade do Irã é "aumentar a precisão e duração dos mísseis e capacita-los para fugir os radares", ressaltou.O ministro da Defesa explicou que nas negociações nucleares que o Irã realiza com os países do Grupo 5+1 (China, Rússia, EUA, França e Reino Unido mais a Alemanha) trata apenas do tema nuclear e que nenhuma outra questão "esteve e também não estará no programa" do diálogo atômico."O tema dos mísseis faz parte da capacidade de defesa da República Islâmica do Irã" e isto é algo sobre o "que nós decidimos", Dehqan.O ministro afirmou ainda que o Irã cede armas e informação ao Iraque e Síria para manter a "estabilidade e a segurança" na região.

http://inteligenciabrasileira.blogspot.com.br/

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Putin: os EUA não vão empalhar o urso russo

 

Quer dizer que tomar o Texas do México foi justo ?

Putin na coletiva: se tirarem o dente do urso, no dia seguinte eles entram na Sibéria

No auge da crise do rublo, com a aliança da Arábia Saudita e os Estados Unidos, para derrubar os preços do petróleo, o presidente russo Vladimir Putin deu a tradicional entrevista coletiva de fim de ano a uma plateia monstro de jornalistas, em Moscou.
Aqui vai uma seleção de trechos que a “mídia ocidental” e os pigueiros nativos provavelmente vão omitir:

- A Rússia não vai se dobrar à pressão externa.

- A Rússia vai se manter firme e proteger o interesse nacional.

- O Muro de Berlim nunca veio abaixo.

- No dia seguinte, eles e a OTAN estavam na nossa fronteira.

- Roubar o Texas do México foi justo ?

- Por que não podemos ter o controle de nossa própria terra (a Crimeia) ?

- Eles acham que venceram, se consideram um Império e os outros são seus vassalos que merecem ser oprimidos.

- Aplicaram sanções ilegítimas e unilaterais contra a Rússia.

- Não podemos baixar a guarda. Se o urso perder os dentes e as garras vai virar um animal empalhado.

- As nações ocidentais querem acorrentar o urso russo para incapacitar a sua defesa nuclear.

- Esse urso não pode ser empalhado !

- Se for, no dia seguinte eles entram na taiga da Sibéria !

- O que está em jogo é a proteção da nossa soberania.

- A campanha contra a Rússia começou antes da crise do rublo: com o apoio Ocidental ao terrorismo no norte do Cáucaso; a expansão da OTAN e a criação do sistema de misseis anti-balísticos na Europa do Leste; a maneira de a mídia ocidental cobrir os Jogos de Inverno de Sochi.

- A cooperação com a China é um dos pontos centrais da recuperação da Rússia e sua futura prosperidade.

- O projeto do gasoduto com a China levará energia ao Extremo Oriente e construirá infra-estrutura em toda a região.

- As dificuldades da Rússia, hoje, são principalmente resultado de fatores externos e refletem a insuficiente diversificação da economia russa.

- A diversificação é difícil porque o empresario prefere investir no setor de energia onde os resultados chegam mais rápido.

- A recuperação econômica vai durar dois anos.

- Com o crescimento da economia mundial, serão necessários mais recursos energéticos.

- As medidas para conter a crise do rublo são adequadas.

(O Banco Central aumentou a taxa de juros de 6,5% para 17%.)

- Não há perigo de um golpe palaciano, porque não há palácios na Rússia.

http://www.conversaafiada.com.br/politica/2014/12/18/putin-os-eua-nao-vao-empalhar-o-urso-russo/

Toffoli: não haverá 3º turno

 

Presidenta Dilma recebe o diploma do presidente do TSE, Dias Toffoli (Foto: Blog do Planalto)

A presidenta Dilma Rousseff e o vice, Michel Temer (PMDB), participaram hoje (18) da cerimônia de diplomação realizada pelo Tribunal Superior Eleitoral. A solenidade oficializou o resultado das eleições de 2014, quando Dilma recebeu 54.501.118 votos – 51,64% dos válidos – e foi reeleita para um novo mandato.
O presidente do TSE, ministro Dias Toffoli, foi enfático quanto a possibilidade da disputa de um terceiro turno. “Não haverá espaço para terceiro turno na Justiça Eleitoral”, afirmou Toffoli, em referência a incansável tentativa da oposição de impedir a posse da presidenta reeleita.
Em meio a denúncias de corrupção na Petrobras, Dilma reforçou a ideia de investigar e punir os culpados, além de projetar a futura reforma política. “Chegou a hora de firmarmos um grande pacto nacional contra a corrupção. Este pacto vai desaguar na grande reforma política que o Brasil precisa promover a partir do próximo ano”, disse a mandatária.
Dilma citou a Comissão da Verdade e reiterou o esforço para combater a corrupção. “Um país que não tem medo de discutir os crimes da ditadura e também não tem medo de expor e punir as mazelas da corrupção. Para o bem do país, não podemos deixar que a denúncia de crimes do passado tragam conflitos anacrônicos no presente. Temos a felicidade de estar vivendo em um país onde a verdade não tem mais medo de aparecer e onde as pessoas enfrentam a verdade sem medo”, discursou.
“Quero ser a presidenta que ajudou a tornar este processo (de moralidade pública) irreversível”, complementou a presidenta.
Ausência
O ministro Gilmar Mendes, responsável por analisar as contas da campanha de Dilma, não foi à diplomação da presidenta.
João de Andrade Neto, editor do Conversa Afiada
Abaixo, outras frases de Dilma em seu discurso:

Cumprir a vontade popular é uma missão generosa porque em lugar de nos oprimir, ela nos liberta. E, em lugar de nos enfraquecer, ela nos fortalece;

Ser a primeira mulher eleita – e agora reeleita – para ocupar o mais alto cargo da nação deixa minha alma plena de alegria. Mas enche também meu coração, sobretudo, de esperança – e é esta esperança que quero compartilhar com todo o povo brasileiro;

Somos uma nação construída com os signos da coragem, da fé e da esperança, e estes signos nos dão certamente força vital para seguir;

As eleições no Brasil têm sido uma prova permanente de que nossa democracia é sólida e que nossas instituições funcionam cada vez melhor;

É da própria natureza da disputa eleitoral resultar em vitória e resultar em derrota. Mas como uma eleição democrática não é uma guerra, ela não produz vencidos;

Quem vence com o voto da maioria e não governa para todos, transforma a força majoritária em um legado mesquinho

O povo, na sua sabedoria, escolhe quem ele quer que governe e quem ele quer que seja oposição. Simples assim. Cabe a quem foi escolhido para governar, governar bem. Cabe a quem foi escolhido para ser oposição, exercer, da melhor forma possível o seu papel ;

Saber vencer é reconhecer o direito de uma vida digna para todos os brasileiros e brasileiras. Saber vencer é lutar p/ que todos tenham oportunidades iguais p/ poder construir seu futuro com as próprias mãos. Saber vencer é reconhecer e respeitar as liberdades individuais e os direitos democráticos. É saber recolher opiniões divergentes e estabelecer sínteses profundas e maduras. Saber vencer é ter coragem de fazer o mais difícil mesmo que o mais fácil pareça mais tentador. É não ter medo de mudar a realidade, mesmo que isso possa trazer incômodos temporários. Saber vencer é saber reconhecer o valor da paz, da união nacional e da justiça social;

Mais importante e mais difícil do que saber perder é saber vencer;

Estamos purgando, hoje, males que carregamos há séculos, assim como a mancha cruel da escravidão ainda deixa traços profundos na desigualdade social;

Chegou a hora do Brasil dar um basta a este crime que ainda teima em corroer nossas entranhas;

É preciso uma nova consciência, uma nova cultura fundada em valores éticos profundos. Ela tem que nascer dentro de cada lar, dentro de cada escola, dentro da alma de cada cidadão ;

Temos que criar uma nova consciência de moralidade pública e imbuir deste espírito as atuais e as próximas gerações;

Sei que esse é um trabalho de mais de uma geração. Quero ser a presidenta que ajudou a tornar este processo irreversível

Alguns funcionários da Petrobrás, empresa que tem sido – e que vai continuar sendo – o nosso ícone de eficiência, brasilidade e superação – foram atingidos no processo de combate à corrupção. Estamos enfrentando essa situação com destemor e vamos converter a renovação da Petrobras em energia transformadora do nosso país

A Petrobras já vinha passando por um vigoroso processo de aprimoramento de sua gestão;

A realidade atual só faz reforçar nossa determinação de implantar, na Petrobras, a mais eficiente estrutura de governança e controle

Temos que apurar com rigor tudo de errado que foi feito ;

O saudável empenho de justiça deve também nos permitir reconhecer que a Petrobras é a empresa mais estratégica para o Brasil

Sou daquelas mulheres que não desistem, nem se deixam vencer pelas adversidades. Sou daquelas mulheres que dedicam toda sua existência, e são capazes de dar a vida, por amor à sua família, ao seu povo e ao seu País;

É com esperança, muita fé e coragem que, mais uma vez, convoco a todos homens e a todas as mulheres de boa vontade que me acompanhem nesta caminhada de transformação e de mudanças do Brasil.

http://www.conversaafiada.com.br/politica/2014/12/18/toffoli-nao-havera-3%c2%ba-turno/

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Obama, em espanhol: “Somos todos americanos”

 

:

Presidentes dos EUA e de Cuba fazem anúncio histórico ao revelar medidas de aproximação depois de 53 anos de ruptura diplomática; "Começamos um novo capítulo nas histórias dessas duas nações das Américas", disse Barack Obama, em discurso na Casa Branca; é preciso "soltar as amarras do passado", acrescentou o presidente, que prometeu conversar com o Congresso sobre a suspensão do embargo à ilha; Raúl Castro disse reconhecer as "profundas diferenças" entre os dois países, antes de completar: "Reafirmo nossa vontade de dialogar"; serão abertas embaixadas nas respectivas capitais; Obama e Castro discutiram ontem as mudanças em conversa telefônica que durou quase uma hora

17 de Dezembro de 2014 às 15:06

247, com Reuters - O presidente norte-americano, Barack Obama, anunciou mudanças para normalizar as relações entre Estados Unidos e Cuba nesta quarta-feira, dizendo que é hora de "soltar as amarras do passado".

Em um discurso na Casa Branca, Obama disse que o degelo nas relações após um congelamento de cinco décadas está sendo feito depois que ele determinou que a política "rígida" e ultrapassada não conseguiu ter um impacto sobre Cuba.

"Hoje estamos fazendo essas mudanças porque é a coisa certa a fazer. Hoje a América escolhe se soltar das amarras do passado, de modo a alcançar um futuro melhor, para o povo cubano, para o povo americano, para todo o nosso hemisfério, e para o mundo", disse ele.

Em seu discurso, o presidente norte-americano falou uma frase em espanhol: "Todos somos americanos".

Obama afirmou que a nova política vai tornar mais fácil as viagens de norte-americanos a Cuba. Ele disse que também irá conversar com membros do Congresso dos Estados Unidos sobre a suspensão do embargo dos EUA a Cuba.

O papa Francisco contribuiu para a melhoria nas relações ao pressionar a libertação do funcionário norte-americano Alan Gross, preso em Cuba, disse o presidente. Obama agradeceu ao Canadá pelo papel que desempenhou ao sediar as negociações entre EUA e Cuba.

O presidente cubano Raúl Castro disse que reconhece que há "profundas diferenças" entre os dois países, "fundamentalmente em matéria de soberania nacional, democracia, direitos humanos e política exterior", antes de completar: "reafirmo nossa vontade de dialogar sobre todos esses temas".

Durante a entrevista em que anunciou a retomada das relações entre EUA e Cuba, o irmão de Fidel afirmou que seu colega americano Barack Obama "merece respeito".

(Reportagem de Steve Holland, Roberta Rampton e Jeff Mason)

Cuba liberta norte-americano Alan Gross e abre caminho para mudança de relação com EUA

Por Daniel Trotta e Matt Spetalnick

HAVANA/WASHINGTON (Reuters) - Cuba libertou o trabalhador de ajuda humanitária norte-americano Alan Gross após cinco anos de prisão, em uma reportada troca de prisioneiros com Havana que os Estados Unidos disseram nesta quarta-feira que é um prenúncio de uma revisão da política dos EUA em relação à Cuba.

Uma autoridade dos EUA disse que Gross foi libertado por razões humanitárias. A CNN relatou uma troca de prisioneiros que também teria incluído a libertação por Cuba de uma fonte de inteligência dos EUA e a libertação pelos EUA de três agentes de inteligência cubanos.

Gross, um funcionário da Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (Usaid, na sigla em inglês) agora com 65 anos, foi preso em Cuba em 3 de dezembro de 2009, e depois condenado a 15 anos de prisão por importar tecnologia proibida e tentar estabelecer um serviço clandestino de Internet para judeus cubanos.

Os EUA e Cuba mantêm relações hostis há mais de meio século, e Obama deverá enfrentar protestos em Washington e na comunidade de exilados cubanos em Miami por libertar agentes de inteligência cubanos depois de 16 anos de prisão. A libertação será comemorada como uma vitória por Raúl Castro.

A recompensa para Obama foi a libertação de Gross, cujo advogado e familiares descreveram-no como derrotado mentalmente, magro, mancando e sem cinco dentes.

Cuba prendeu Gross em 2009 e, posteriormente, o condenou a 15 anos por tentativa de estabelecer o serviço de Internet clandestino a judeus cubanos no âmbito de um programa gerido pela Usaid. Seu caso levantou alarmes sobre a prática da Usaid de contratação privada de cidadãos para que realizem missões secretas em lugares hostis.

Cuba considera a Usaid outro instrumento do contínuo assédio dos EUA contra a revolução de 1959 que levou Fidel Castro ao poder em Cuba. Fidel se aposentou em 2008, entregando o poder a seu irmão Raúl.

Os EUA já disseram que querem promover a democracia na Cuba comunista, um Estado de partido único que reprime opositores políticos e controla os meios de comunicação. Autoridades norte-americanas acusaram Cuba de prender Gross como uma manobra para conseguir a libertação de seus espiões.

Os três agentes de inteligência cubanos, presos desde 1998, são Gerardo Hernandez, de 49 anos, Antonio Guerrero, 56, e Ramon Labañino, 51. Dois outros foram libertados antes de cumprirem a sentença toda: Rene Gonzalez, 58, e Fernando Gonzalez, 51.

MUDANÇA NAS RELAÇÕES

O chamado grupo dos Cinco Cubanos foi condenado por espionar grupos anticastristas exilados na Flórida e pelo monitoramento de instalações militares dos EUA.

Dois deveriam ser libertados nos próximos anos, mas Hernandez, o líder, recebeu uma sentença de dupla prisão perpétua por conspiração na derrubada de dois aviões civis em 1996, matando quatro cubano-americanos.

A libertação do norte-americano Gross pode ser a largada para um processo de normalização das relações dos EUA com Cuba.

Um assessor parlamentar sênior dos EUA disse que Obama vai aliviar o embargo comercial e as restrições de viagens a Cuba.

Agentes de inteligência cubanos voltam a Cuba, diz Raúl Castro
HAVANA (Reuters) - Três agentes de inteligência cubanos que passaram 16 anos em prisões nos Estados Unidos retornaram a Cuba nesta quarta-feira como parte de um troca de prisioneiros na qual Cuba libertou um funcionário norte-americano que ficou cinco anos preso em uma prisão cubana, disse o presidente cubano, Raúl Castro.

Raúl disse ter falado com o presidente dos EUA, Barack Obama, por telefone na terça-feira antes do anúncio feito por Obama de que os Estados Unidos mudarão sua política em relação a Cuba e buscarão normalizar as relações com a ilha, uma adversária de longa data dos Estados Unidos.

(Reportagem de Daniel Trotta)

Brasil 247